você está em:

JOELHO - ARTROSCOPIA DO JOELHO

A artroscopia é um procedimento cirúrgico minimamente invasivo. Utilizam-se duas pequenas incisões (portais) no joelho.

 

O joelho é distendido com soro fisiológico estéril para a visualização de todas as suas estruturas.

 

O artroscópio, que é uma câmera de 4 mm de diâmetro com uma fonte de luz, permite a visualização dessas estruturas em um monitor de vídeo.

 

Utilizamos instrumentos específicos, incluindo pequenas pinças e outros equipamentos, para tratar as lesões do joelho.

 

As indicações mais comuns da artroscopia do joelho são as lesões dos meniscos, dos ligamentos, da cartilagem articular, a remoção de fragmentos soltos dentro do joelho (corpos livres) e o realinhamento da patela.

 

Desta forma, dependendo do procedimento proposto, outras incisões podem ser necessárias.

 

O tempo de recuperação do paciente depende do tipo de lesão e do tratamento realizado na artroscopia.


Preparo pré-operatório


Chegue ao hospital com 2 horas de antecedência para a internação e em jejum de pelo menos de 8 horas. É jejum absoluto de alimentos, bebidas e água.

Leve para o hospital todos os exames que tiver, incluindo radiografias, ressonância magnética e exames laboratoriais.

 

No quarto do hospital será realizada a tricotomia, que é a depilação da perna que será operada. Este procedimento reduz os riscos de infecção.

 

Antes da cirurgia, você receberá a visita do médico anestesista no seu quarto. Ele irá avaliar as suas condições clínicas e seu histórico de saúde, ver os seus exames recentes e decidirá pela anestesia mais adequada para o seu caso. Em geral, a artroscopia é realizada com sedação, mas é ele quem vai decidir pelo melhor método, levando em conta todos os dados.


Cirurgia


A artroscopia tem duração de 20 a 60 minutos.

 

O paciente chega ao centro cirúrgico em estado de sonolência, pois as medicações pré-anestésicas têm a função de diminuir a ansiedade e também provocam sono.

 

Ao término da cirurgia, o paciente é transportado para a sala de recuperação anestésica para que acorde completamente e, depois, é conduzido para o seu quarto.

 

O joelho é enfaixado no centro cirúrgico e esta faixa pode ser retirada dentro de dois ou três dias.

 

Por tratar-se de procedimento minimamente invasivo, via de regra, o paciente pode ir de alta, para casa, no mesmo dia da cirurgia.


Pós-operatório


Ao chegar ao quarto, estando bem acordado e disposto, você poderá se alimentar. Existem medicamentos prescritos, caso haja dor ou desconforto. Avise a enfermeira. No final do dia, você poderá receber alta e sair do hospital caminhando, com o auxílio de bengala ou muletas. Você receberá uma receita descriminando os medicamentos antiinflamatórios e analgésicos que serão usados nos primeiros dias.

 

A flexão (movimentação) do joelho estará limitada pelo enfaixamento, o qual poderá ser removido em 2 dias. Depois de retirado, faça movimentações periódicas do joelho, respeitando o conforto.

 

Mantenha o membro operado elevado. Quando estiver sentado ou deitado, o pé deve ficar levemente a cima do nível do quadril. Utilize um banquinho quando estiver sentado ou uma almofada quando estiver deitado.

 

Nos primeiros dias, você deve movimentar ativamente o seu tornozelo, diversas vezes ao dia, para evitar inchaço dos pés e facilitar o retorno venoso das pernas

 

Faça bolsa de gelo no joelho, durante 20 minutos, na parte da frente e dos lados, sobre o enfaixamento ou protegendo a pele com um pano de tecido. Não faça a bolsa de gelo na parte de trás do joelho. Repita o procedimento várias vezes ao dia, até de hora em hora. O gelo é muito útil, principalmente na primeira semana, ajudando a desinchar a articulação.

 

Não há necessidade de remoção dos pontos cirúrgicos. São pontos intradérmicos com técnica de cirurgia plástica. Eventualmente, nos primeiros dias, pode ocorrer um pequeno sangramento ou a saída de pequena quantidade de secreção (inodora e incolor) pelos orifícios da artroscopia. Apenas mantenha a pele limpa e cubra com o curativo até que seque completamente. Mantenha o esparadrapo “micropore” na pele. Evite molhar nas primeiras 3 semanas. Caso molhe na hora do banho, enxugue o local.

 

As muletas são utilizadas nos primeiros dias, com carga parcial, conforme orientação médica. Procure andar dobrando o joelho normalmente. Evite andar longas distâncias ou dirigir.


Dúvidas mais frequentes


  1. Terei muita dor no pós-operatório?

É normal sentir alguma dor ou desconforto nos primeiros dias, quando apóia o pé no chão, quando tenta fletir o joelho ou mesmo em repouso. É um sintoma comum, afinal, você foi operado e os tecidos que foram tratados estão em fase de cicatrização. Foram prescritos medicamentos para controlar este sintoma.


  1. Vou ficar com o joelho imobilizado?

O joelho fica enfaixado, mas não imobilizado. A flexão do joelho pode estar diminuída em função de algum inchaço, mas pode ser realizada, desde que se evitem os extremos dos movimentos, como ficar agachado ou subir muitos lances de escada.


  1. O joelho incha muito?

Há uma tendência de haver algum inchaço do joelho depois da operação, que vai regredir ao longo dos primeiros dias. As bolsas de gelo, além de aliviarem os sintomas de dor, contribuem para que o joelho desinche. Alguns pacientes também podem apresentar inchaço da perna e do pé, pelo fato de permanecer muito tempo sem apoiar, com o pé para baixo, o que dificulta o retorno do sangue das pernas para o corpo. Mantenha a perna elevada ao se sentar e movimente ativamente os pés e tornozelos, o que contribuirá para o retorno do sangue.


  1. Qual a melhor posição para o meu joelho?

A melhor posição para o joelho, nesta fase inicial, é a extensão total com a perna elevada, embora esta seja uma posição não muito confortável. Portanto, se for ficar sentado por muito tempo, procure apoiar a perna esticada em um banquinho e evite de ficar com o joelho dobrado.


  1. Há necessidade de tomar antibiótico?

Utiliza-se no hospital como profilaxia. Não há necessidade de fazer uso em casa. Há exceções.


  1. O menisco retirado do meu joelho não fará falta?

A primeira opção é a sutura (pontos) do menisco para preservá-lo em sua integridade. Quando é diagnosticada uma lesão que compromete a vitalidade de uma parte do menisco, essa porção desvitalizada (sem vida) tem que ser retirada, pois além de não ter função, não terá capacidade de cicatrização e comprometerá a biomecânica da articulação. Sendo assim, com a técnica artroscópica, retira-se apenas o mínimo, aquela porção comprometida do menisco, a qual perdeu a função e que é o motivo de dor. A retirada de até 20% do menisco, não diminui a sua função.


  1. É necessário fazer fisioterapia?

Geralmente é e esta se inicia nos primeiros dias. Há exceções.


  1. Quando poderei entrar na piscina ou no mar?

A partir de 3 semanas, quando já houver uma cicatrização suficiente das incisões da pele.


  1. Quando poderei dirigir?

Geralmente após 5 dias. Quando for reconstrução ligamentar, esse prazo é de 2 semanas.


  1. Quando poderei voltar a praticar esportes?

Esta é uma questão muito individual, pois depende da lesão tratada, do procedimento realizado e das condições musculares de cada um. O retorno às atividades deve ser gradual e vai ser orientado pelo médico. Em média, o paciente recebe alta para a prática esportiva em 6 semanas.


  1. Em quais situações devo entrar em contato com o meu médico?

Dor muito intensa no joelho ou na perna, sem melhora com o uso da medicação prescrita.

Temperatura axilar acima de 38 graus centígrados, medida com termômetro.

Saída de pus pelo curativo.

Falta de ar ou dor súbita no peito.

Quando tiver alguma dúvida.

 

Marcelo Godoi Cavalheiro

Hospital Israelita Albert Einstein

Av. Albert Einstein, 627 - Bloco A1 – sala 318 - Morumbi - CEP 05652-000 - São Paulo, SP

Tel: (11) 2151-3212 - Cel: (11) 9942-496
mgcavalheiro@hotmail.com


Pronto Atendimento do Hospital Israelita Albert Einstein: Tel: (11) 2151-1233

Dr. Marcelo G. Cavalheiro
mÉdico ortopedista


Formado em Medicina pela Universidade de São Paulo, Marcelo G. Cavalheiro fez residência...



MARCELO@DRCAVALHEIRO.COM.BR

ARTROSCOPIA NO JOELHO


A artroscopia é um procedimento cirúrgico minimamente invasivo. Utilizam-se duas pequenas incisões (portais) no joelho.


CONTINUE LENDO...

ARTROSCOPIA NO QUADRIL


Artrose é o desgaste da articulação, que corresponde a um quadro de dor importante.


CONTINUE LENDO...

criação de site MONTOO · otimização de site EXIBOO